Parceria Puket

Mudança do comportamento do consumidor

313views

O Brasil está vivenciando profundas mudanças em diversas áreas, principalmente econômica e política. Perante à essas mudanças o comportamento do consumidor tem-se mostrado muito diferente do que o mercado estava acostumado.

Hoje o consumidor é mais crítico e exigente, e essa tendência tende a continuar para os próximos anos. Segundo Marcos Behend, professor e consultor de Branding. O brasileiro não espera menos que um ótimo atendimento e está aberto para apreciar empresas que:

Tomam partido quanto a responsabilidade social. Hoje não basta ter um marketing legal, produtos de qualidade e que chamam atenção. É necessário tomar posição em relação a assuntos polêmicos, como estão fazendo muitas empresas atualmente.

Valorizam e buscam trabalhar sempre com ética. Casos como a adulterações de dados dos testes ambientais da Volkswagen pesou muito nas vendas em todo o mundo e derrubou a imagem da empresa.

Saibam ser engajadas e criativas. Os compradores não se surpreendem mais com propagandas convencionais.

Como lidar com a crise nas compras

Em momentos de crises e de mudanças no comportamento do consumidor é ideal que as empresas tenham a disposição de sair da casinha para mudar o jeito de pensar.

É preciso primeiramente lidar com crise, ou seja, trabalhar em busca de menores custos. Para isso são necessárias mudanças nos projetos, na produção, na venda, no marketing e em todas as áreas da empresa, a ideia é fazer mais com menos. Conseguindo um preço melhor que a concorrência e mantendo a qualidade desejada, certamente os clientes vão aparecer.

Em segundo lugar é importante saber onde o cliente está e o que ele quer. Mais do que nunca, na crise é preciso entender o cliente, buscar atender suas necessidades para que ele não encontre o que precisa na concorrência.

O padrão de consumo brasileiro

Voltando ao assunto anterior, onde fala que é necessário saber onde está o consumidor. Hoje os compradores brasileiros estão na internet. O padrão mudou, e está voltado ao e-commerce, boa parcela da população já aderiu ao negócio.

Opções de compra mais populares

Tendo em vista esse número gigante de usuários do e-commerce, sem contar a defasagem de tempo dos dados, é interessante focar nas opções de compras mais populares para maximizar o lucro. Ou seja, tomar mais dados a respeito do perfil do consumidor e utilizá-lo para adequar o mix de produtos de forma alcançar maiores e melhores vendas.

Ainda segundo o IBOPE, as lojas virtuais registraram um maior tempo na média de visitas, e o os smartphones representavam 65% dos usuários.

O maior índice de faturamento do comercio virtual ficou com os eletrônicos, já os itens mais procurados foram nos setores da cultura, vestuário e calçados e informática respectivamente.

Por fim, fica claro que o consumidor não é o mesmo e que está na hora das empresas se adequarem ao novo mercado, para não acabar apenas na memória. Vale também se aproveitar das informações de consumo para melhorar os resultados em todos horizontes da organização e assim aperfeiçoar os lucros.

Leave a Response